Flex/ Flex para Gerentes

Seu chefe acredita que o Flex foi um fracasso?

Cerca de 20 dias atrás enviei um e-mail para explicar por quê o Flex pode mudar a experiência do usuário para “Aplicações” no estilo Web2.0, devido um argumento que ele me comentou que ouviu do chefe, que Flex é um fracasso. Então acredito que você também já deve ter ouvido isso e por parte disso segue o e-mail que envie na época que possa servir de argumento para que barreiras possam ser quebradas em sentido a essa comparação com o Fracaso.

Atualmente várias empresas no mundo inteiro usam Flex como principal camada de desenvolvimento de interfaces gráficas para aplicações RIA. Atualmente são 860 empresas e delas as 100 maiores no mundo listadas pela FORBES usam Flex em suas aplicações.
SAP por exemplo está migrando sua ferramenta de CRM de Java para Flex na interface, DataSul está trocando todas suas soluções ERP,CRM para Flex. MídiaWeb está fazendo um Gestor de conteúdo CMS, totalmente em FLEX para portal Oi Internet, a Odebrestch juntamente com a Petrobras estão incorporando suas Interfaces ricas em suas Intranets todas feitas em Flex, a LeaderShip Latin America um dos projetos que participei, dia 15 ontem tive em São Paulo na Adobe Brasil para mostrar o Case de sucesso que eles adotaram o Flex.
Muitas e Muitas empresas adotaram o Flex como melhor custo benefício, maior produtividade e menos dor de cabeça para solucionar seus problemas de desenvolvimento amigável.
Rich Clients application é feito com Flex, Flex foi eleita a melhor tecnologia de desenvolvimento RIA pela InfoWorld(http://www.infoworld.com/reports/01SRtoy07.html) A revista Java Developers AWard escolheu o Flex como melhor concorrente para o Java para aplicações Ricas na Internet( http://Java.sys-con.com/read/260074.htm).

Exemplo típico disso é a mundo livre S/A que desenvolve todos os seus sitemas em Flex junto com .net para a SPTRans e a companhia do Metrô de SP.

No cenário mundial o Flex tem sido bem cotado, hoje tem cerca de 100 orfetas de empregos para Programadores Flex, ( eBay, Yahoo, Morgan F, BrightCove) estão em busca de profissionais um típico disso é a lista Flex Jobs http://tech.groups.yahoo.com/group/flexjobs/

Cases ao redor do mundo,
ESRI: http://www.adobe.com/cfusion/showcase/index.cfm?event=casestudydetail&casestudyid=107629&loc=en_us
Rotech HealthCare Inc: http://www.adobe.com/cfusion/showcase/index.cfm?event=casestudydetail&casestudyid=107567&loc=en_us
The Wharton Course Auction: http://auctions.wharton.upenn.edu/demo/index.html
Fidelity Mortagage Search: http://mortgage.fidelitylabs.com/index.shtml
ChannelMaster4 : http://my.adobe.acrobat.com/doradomaxpresentation/
teachCTA : http://my.adobe.acrobat.com/teachctamax/

Vários exemplos de aplicações feitas com Flex : http://www.adobe.com/devnet/flex/?tab:samples=1

Apresentação do David Mendels o VP da Adobe e sua visão para Rich Clients Applications usando Flex : http://www.adobe.com/products/flex/media/mendels/

A Flex Brasil hoje conta com mais de 550 membros cadastrados, muitos trabalhos estão sendo elaborados, Flex 2 SDK é totalmente Grátis a empresa só paga para usar Flex se ela queser o Flex Builder com ou sem Flex Charts ou o Flex DataServices Enterprise, por que tem também Flex Data Services Free. Que é o Flex DataServices Express.

Então acredito que com esses argumentos você pode enviar para seu chefe.

Atenciosamente.

Algumas atualizações que atualmente não estão mencionadas

* 630 agora é o número de associados ao Flex-Brasil
* Flex 3 será open-source
* Flex Data Services agora será Live Cycle Data Services
* Flash CS3 é integrado ao Flex
* Fireworks CS3 é perfeito criação de layout de interfaces para sistemas em Flex
* Atualmente existem 25 empresas Brasileiras que já usam Flex em suas soluções

Flex/ Flex 3/ Flex 3 Open-Source

Flex 3 será Open-source

Você já deve ter lido isso em alguns blogs, tanto em inglês e em português, porém mais post marketeiro do que post jornalístico. Antes que você saia ai dizendo que o Flex é gratuito, por favor preste atenção no que falam e só acreditem em fonte confiáveis.

Cerca de 3 anos atrás Flex era caríssimo, agora Flex é gratuito, sim, desde que a Adobe comprou a Macromedia o Flex 2 SDK sempre foi gratuito desde junho do ano passado você podia baixar o Flex 2 SDK que inclui ( 2 compiladores, 1 debugger e as classes de componentes do Flex ) e de graça você pode ler todo o help no LiveDocs.

Porém uma das requesições que fizeram o Flex se tornar público foi justamente isso, pensamento unilateral deixa a se perder a empresa do tamanho da Adobe tem estratégias definidas igual a trabalhar em banco, Alguém já trabalhou?. Tudo é feito com máxima de cautela e segue tendências de mercado e conseqüentemente mercado é concorrência.

Não que a Adobe decidiu liberar o código fonte do Flex 2 SDK*, da noite para o dia, isso já havia sido cotado desde a época que o projeto Tamarin foi anunciado, porém não se espera nem tão cedo que isso aconteça até o final do Ano. Esperem que o Flex 3 (code name Moxie) está vindo e traz mais novidades que a versão atual 2.0

Quais os benefícios reais para quem está desenvolvendo com Flex?

Os benefícios são os seguintes, se você já consegue desenvolver vários projetos e quer demonstrar novos componentes, estender novas classes, criar novas IDE’s que usem e abusem do uso do SDK você terá privilégios e também terá uma base para fazer suas reportagens de bugs,(bugbase), criar novos builds e conseqüentemente novas distribuições como acontece com o Linux. Mais posso fazer isso? É você pode sim baseado no que está escrito no FAQ.

Mais lembre-se que motivo de Open-source não quer dizer que é totalmente gratuito, programas que faz parte da cartela de produtos da Adobe, como: Flex Builder, Flex Charts, LiveCycle Data Services, Flash CS3 e alguns produtos que se integram ao Flex, ainda vão continuar sendo pagos.

Não existe por enquanto previsão para que o Flex Charts seja gratuito, você ainda vai precisar pagar para usá-los.

Ao ponto de vista desenvolvedor

Para você que é desenvolvedor essa mudança de estratégia não tem muita mudança ou alarme, lembre-s que o Flex 2 SDK já é gratuito todos os componentes e o actionscript 3.0, para Desenvolvedor o que vai mudar é que você pode ter acesso ao código fonte do compilador tanto para componentes quanto para aplicações (compc,mxmlc) e o debugger, no mais vai continuar na mesma coisa que já é hoje.


Como você vai poder ajudar hoje e futuramente nesse projeto?

Continue fazendo seus projetos e tentando usar o máximo que você pode dentro do framework que já é existente, a Adobe pretende patrocinar o projeto e manter seus programadores atuais que estão no SDK para ajudar a supir novas necessidades existentes e futuras no projeto.


O que Adobe pretende quanto a isso?

Bom, em primeiro lugar eu acredito que é dificil dá uma resposta concreta quanto à isso, Adobe ela procura popularizar suas soluções para que ajudem à reinventar a maneira como o mundo publica e interage, então como a Macromedia é matriarca desse conceito de RIA que agora é tendência. Com toda certeza que muita coisa para melhor vai vim.

Flex é gratuito para se usar, você pode começar agora mesmo sem gastar 1 centavo, existem inúmeros locais onde você pode explorar isso, e aprender tanto em listas, grupos de usuários, nesse humilde blog,tutoriais, livros e cursos oficiais.

Mantendo esse espírito de Software foi feito para ajudar o homem a solucionar seus problemas diários a Adobe não deu um tiro no próprio pé, ela deu um tiro nos pessimistas e derrubou mais uma barreira da monopolização quanto ao software que ela por si só defente e que muitos como eu usam-o para pagar suas contas que sempre vem em todo final de mês.

Para onde ir à partir daqui?

Visite o FAQ.

Visite o Adobe Release Notes

Saiba mais sobre o projeto Tamarin

Visite o grupo que já discute sobre o Flex 3 ser open-source

[Atualizado] Matéria publicada no iMasters

Notícias

Palestra na Facinter

Quem é aluno de ciências da computação, design e tec. de desenvolvimento de software, estarei hoje as 19:00 aqui em Curitiba falando sobre Adobe Apollo, Adobe Flex e novidades do CS3.

Marcelo Gallina vai está presente também e me ajudar a mostrar seu gerador para automatizar o processo com Flex e PHP.

Infelizmente é fechado apenas para estudantes, consideramos nosso primeiro Adobe RIA Summit aqui nas faculdades de Curitiba. Se você é de São Paulo e gostaria que sua faculdade também tivesse um Adobe RIA Summit, envie um e-mail para ana.carolina@eng.com.br, É totalmente gratuito esses eventos e não paga-se nada e estarei ai nos próximos meses em São Paulo para continuar mais uma maratona de palestras e visitas a grupos de usuários.

Adobe CS3.0/ Apollo/ Flash Player/ Flex/ SilverLight

SilverLight ou Flash Player?

Está ficando difícil escrever com freqüência para o blog, mais na última semana a Microsoft liberou uma bomba bem guardada a sete chaves que com toda certeza deixou e ainda está deixando muito desenvolvedor RIA, acostumado com Flex, Flash, Actionscript3, com um pé atrás quando se trata de Microsoft.

Vou tentar ser o mais cauteloso e opinar para o que eu acho desse pronunciamento da Microsoft em entrar de cara e com forte investimento ( estima-se que é $100mi ), para a nova era de aplicações Web, Rich Client Application.
Após o lançamento li tudo quanto foi texto para saber quais as novidades e o porquê da Microsoft entrar no mercado RIA e oferecer para seus desenvolvedores uma forma competitiva de revalidar seus concorrentes.
Silverlight e Adobe Flash Player são totalmente diferentes em comparação a novas funções e compatibilidade.

Considere o SilverLight um novo plug-in como o Flash Player mais com capacidade de um aplicativo feito em Apollo ou Zinc rodando em seu navegador.

No site do Silverlight a Microsoft promete muita coisa embora ainda seja alpha e inclui uma página “why SilverLight?”, para esclarecer o por que Silverlight vai ser bom para os clientes.
Uma coisa que pode ser considerada e que não me deixa contente é que SilverLight não faz stream, resumindo, para que você consiga ver o conteúdo feito em Silverlight você precisa esperar que a aplicação que você quer ver precise ser baixada completamente para máquena do usuário, passada para o Javascript runtime e depois executar, isso vai levar um tempinho, exemplo disso é o site deles mesmo, baixei o plug-in e demorou 1min e 34 segundos para executar apenas uma simples imagem.
SilverLight tem uma coisa que pode ser convocadamente um avanço em relação ao Flash Player, ele tem back-end próprio para quem é desenvolvedor .net e Microsoft tem mais expertise em C#, C++, J# etc em aplicações desktop do que Adobe. Porém não se limita só a isso, eles agora liberaram acesso para seu Silverlight acessar o back-end de terceiros, que resumi-se à o quê? Que qualquer PHP, Java ou até mesmo ColdFusion possa trabalhar em conjunto com criações para o SilverLight.

Acho que essa função acima de “não importar qual seja o back-end”, isso eles já imitaram do Flex. Embora todos esses pontos flutuantes que faz você se preocupar, relaxem, SilverLight ainda não tem adoção de 98% do mercado, Microsoft tem muito poder em relação a recursos ilimitados, mais ela deveria se preocupar em ter um produto com maior qualidade para oferecer a seus desenvolvedores coisas que a concorrência não tem, mais que até agora não me influenciou muito, não sei por que falo do lado Flex que uso em meu dia, mais sou celetista e digo se a Adobe abandonar o Flex e começar a vender a patente por U$1.00 eu paro e mudo para o SilverLight.

Não só isso, acho que a experiência que tive nos últimos 7 anos com Flash, não me faz voltar atrás para o que já conquestei e para o que ainda quero conquestar.

Estou super satisfeito com o uso do Adobe Flash Player e com o que já desenvolvo, só espero que o Apollo da Adobe seja maduro suficiente para fazer o que o .net já faz, em um curto espaço de 2 anos.

Saiba mais sobre o SilverLight no site oficial

Oportunidades de emprego

Oportunidades de emprego em Curitiba

A Mídia Web é a empresa ao qual estou prestando consultoria atualmente até final desse mês, e como Cristian gerente de desenvolvimento me pediu gentilmente que ajuda se-o nesse trabalho.

Segue as seguintes vagas de trabalho na mídia web.

Designers (2 vagas)
Experiencia de 2 anos com Web
Conhecimentos avançados em Photoshop e/o Fireworks
Desejável conhecimento em desenho vetorial
Enviar CV e Portfolio

Montadores (2 vagas)
Experiência de 2 anos com Web
Conhecimentos intermediários de Photoshop e/ou Fireworks
Conhecimentos avançados em HTML Tableless
Conhecimentos avançados em CSS
Conhecimentos básicos de Javascript
Enviar CV e códigos HTML para avaliação

Programadores PHP (2 vagas)
Programação Orientada a Objetos (PHP 5) Avançado
Conhecimentos Intermediários em Javascript
Conhecimentos Básicos em UML (Leitura de Documentos)
Conhecimentos Intermediários em banco de dados MySQL
Experiência mínima de 1 ano.

Programador Flash (1 Vaga)
ActionScript 2.0 Avançado
Desejável conhecimento em Adobe Flex
Conhecimentos básicos de animação (Timeline e ActionScript)
Desejável conhecimento em desenvolvimento de Games e aplicativos interativos

Interessados devem enviar CV com pretensão salarial para
cristian@midiaweb.com.br
Salário negociável de acordo com a experiência do candidato.

Pessoal

Duas latas de leite em pó para fazer vestibular

É parece até história de pescador, agora mesmo recebi um e-mail, da FIB.br, trata-se de uma suposta inscrição minha que nem sabia que existia ou o Gmail entregou ao destinatário errado.

Nunca ouvir falar da faculdade e tampouco me interesso por outro curso superior. O mais engraçado de toda a história é que você tem que levar latas de leite para fazer o vestibular.

Eu sei que isso faz parte de ação social da faculdade pelo histório que a faculdade oferece para a população local.

Mais a pergunta que sobra é, Como é que meu e-mail foi parar na faculdade? Só me resta uma suspeita, algum sacana que não gosta de mim acabou fazendo essa brincadeira de mal gosto.

Eu atualmente tou em Curitiba-PR e longe uns 2 mil e poucos KM de Salvador.

Mais achei engraçado de imediato a forma de doar o leite para a inscrição.

Actionscript/ AS 2.0/ Flash Lite/ Notícias/ Symbian

Flyer lançado pela i2Tecnologia

Felipe Andrade da i2Tecnologia lançou hoje um framework para Flash Lite 2.1 com extensão da capacidade do Flash Lite para celulares que tem o Symbian como sistema operacional da série 60, ou melhor resumindo, quem tem Nokia S60 já pode usar.

Batizado de Flyer, ele usa algumas funções que no python para s60 suporta e estende essa capacidade para o Flash Lite podendo capturar foto diretamente do seu aplicativo em Flash, mandar um screenshot do seu aparelho, enviar arquevos via BlueTooth, pegar lista de contatos do banco de dados do celular.

Quanto custa para usar? Nada, nadica de nada, de grátis, isso, o projeto é Open-source e já tem muita gente baixando e aproveitando da idéia do Felipe para alcançar novos negócios.

Como usar o Flyer?

Flyer é simples e fácil de configurar para começar a usar.

1. Baixe o Flash Player Lite 2.1 do site da Adobe (é grátis também).

2. Baixe o Python para série S60 e o Editor do Python. Saiba mais sobre o Python para celular aqui.

3. Baixe o framework do Flyer no Code do google.

4. Rodando o script python em seu celular é moleza. crie um diretório no teu celular E: chamado “Python” não coloque outro nome, ele vai o pys60 vai entender que tem scripts do python lá.
Pegue o flashlite_socket_framework.py e mova ele pra dentro da pasta E:Python usando USB ou o Nokia Suite, não faça isso via Bluetooth, não vai rolar. Depois disso, tem que iniciar para iniciar o interpretador do python PyS60 você vai onde tem a típica cobrinha do Python, em opções e clica em Run Script, selecione o flyer.py e pressione OK.

Pronto está na hora de criar uma aplicação para saber se está funcionando. Você vai encontrar alguns exemplos no site do Felipe Andrade.

Felipe Andrade, só tenho que agradecer sua dedicação e mais uma vez dá meus parabéns a i2Tecnologia.

O Flyer tem novas versões futuras que você poderá fazer:
– Gravar som e tocar
– Fazer upload para servidores remotos
– Módulo GPS para mostrar latitude, longitude, satellite count e tempo.
– Gravar em video .flv o screen do celular.

Pessoal

Como é possível criar um site igual ao www.justin.tv?

Um dos empregados de uma empresa que estou prestando consultoria, veio com essa pergunta de como era possível fazer o broadcast de sua vida 24 horas no ar por tempo indeterminado.

De imediato eu parei e pensei “Esse cara é louco!”. E continuo ainda pensando, o site Justin.tv é a idéia de 4 jovens que resolveram fazer tipo um BBB sem os domínios da Globo e transmitindo toda sua vida através de uma câmera para onde eles vão.

Então é onde surge a pergunta. Como isso é possível.

Fácil, o local onde eles escolheram foi San Francisco, Alguém lembra que San Franciso tem wi-fi google grátis? Pois é eles conseguem fazer isso assim.

Tem um laptop agarrado em sua mochila e uma webcam presa no seu ombro, dentro do seu laptop carregado e trocado baterias eles conseguem se manter on-line o tempo todo e rodando um servidor FMS Local.

Porém caso aqui a parte no Brasil isso é só possível via GPRS de um celular, mais ai aguenta o bolso, quem tem plano de dados como eu por exemplo de 6MB a franquea e R$5,00 a cada 1MB excedente vai ficar pobre só em pensar. Outro caso que se pode usar é a facilidade que em São Paulo existem inúmeros hot-spots gratuitos mais apenas no centro da cidade.

Ou seja. Dá pra fazer ? Dá sim, mais veja os desgastes de $$ que você vai torrar para fazer isso. E fora sua privacidade perdida.

É cada doido com sua mania.

Adobe CS3.0/ Fireworks CS3/ Notícias

Usando Fireworks CS3 para criar layouts de aplicações Flex 2.0.1

Hoje via Devnet da Adobe, Senocular(agora na Adobe), escreveu 2 ótimos artigos para quem trabalha como UI Designer, No Fireworks CS3 você pode exportar todo o seus symbols para mxml e imagens diretamente no seu projeto do Flex Builder.

Para você entender um pouco como funciona isso, você pode ler direto os artigos introdutórios dele.

Exporting MXML e imagens

Creating Rich Symbols for MXML and Imagens

Se você quer ver como é esse comportamento, veja esse sneek peak que fiz ( com Captivate).