Flex/ Notícias/ Oportunidades de emprego/ Pessoal

Mini curso Adobe Flex 3 Básico foi show!

Adorei estar na companhia ontem dos 152 inscritos, foi show! Embora tenha tido 237 inscritos boa parte não compareceu;Infelizmente só se dá para saber isso na hora.
Estão todos de parabéns por fazerem esse mini curso. Para quem acompanhou ontem ou não, está disponível no painel do aluno, os arquivos de exemplo usados durante o curso.
Quem perdeu a chance de assistir ao vivo, não lamente-se o Sérgio Eurico gravou tudo, e logo mais criarei uma página aqui no blog para que você possa assistir e baixar as aulas, gratuitamente.
Obrigado ao Sérgio por fazer isso. Caso exista outro inscrito que também gravou,pode entrar em contato.
Desejamos nosso feliz natal e que você começe a explorar o fascinante mundo do Flex. E que em 2010 você tenha ótimas perspectivas em sua carreira profissional.

Dicas/ Negócios/ Pessoal/ RIA

A gerência e sua curta visão de mercado RIA

Daqui alguns dias, iremos treinar 237 pessoas em um mini-curso de Flex 3 para aqueles que nunca tiveram contato com o Adobe Flex, ou até para aqueles que já tem porém bem limitado seus conhecidos.
Falando um pouco do curso, a idéia geral é mostrar não o caminho das pedras mais uma visão geral passando por vários tópicos já listados no conteúdo programatico, deixando assim qualquer um dos 237 aptos a entender como funciona o Flex e até mesmo rabiscar algumas linhas de programação em Actionscript 3.0 e MXML.
Porém, até hoje de manhã tinha guardado comigo 12 e-mails dos inscritos reclamando do curso por ser em uma segunda feira. Pensei logo em seguida “Hora raios! De graça e ainda reclama? Um curso que custa cerca de R$590,00 por cabeça e a pessoa ainda não reconhece…”.
Depois que fui lendo o e-mail, retirei o que pensei e vi que o grande problema era gerencial. Onde começo agora com o prólogo deste post.

Você querido desenvolvedor se pergunta “Por que meu chefe é tão chato? Por que ele é um pela saco? Por que ele é tão grosso? Por que ele nunca entende os problemas? Por ques???
São tantas as perguntas, mas o que você já sabe é que seu chefe é um mané ou um escroto. De dois um.

É o que acontece com os 12 que me enviaram e-mails, reclamando que os “chefes”, não estavam querendo libera-los para fazer o treinamento e que eu poderia passar essas vagas para outras pessoas. Humm “Huston we have a blind problem”.
Esse post é para os gerentes. Raciocinem comigo. Vocë possui 3 programadores dos quais os 3 querem fazer o treinamento, porém impossibilitados pela sua cegueira. O que fazer? Simplesmente deixe-os fazer. O por que disso eu explico logo abaixo.
Imagine que sua empresa atual está super empolgada com o novo Delphi, novo Powerbuilder, novo GWT. E esses projetos podem dar um certo retorno a sua empresa. Porém dá uma baita dor de cabeça em questão de suporte que muitas vezes você chega a perder o cliente por que o sistema não atendeu as espectativas necessárias do cliente.
Então caro amigo, mude para o Flex, Não que ele seja a salvação de todos os seus problemas, que ele venha tirar leite de pedra ou coisa do tipo. Mais te garanto uma coisa, ele agrada e muito na hora de fechar uma nova venda, de atualizar aquele teu antigo sistema, de agregar valor ao seu novo produto. Em uma nova roupagem.
Vocë caro gerente sabe que recursos ou seja “Pessoas” é o maior capital e patrimônio de uma empresa, se você não tinha essa visão é melhor começar a te-la. Então pense comigo, qual o maior gasto com capital humano? Treinamento, acertou em cheio.
Treinamento é sem dúvida uma das coisas mais caras e prolexas de uma empresa de médio e grande porte. Imagine que em 2007 um grande banco brasileiro nos chamou para dar treinamento. Ao total foram 289 pessoas treinadas por nós. De longe foi o maior treinamento pago e privado já dado por nós. Imagina quantos zeros foi esse treinamento e por quanto saiu cada cabeça?
Agora você tem uma importante decisão a ser feita. Libero ou não para o treinamento?
É contigo campeão. Vocë economiza no treinamento e ganha em dobro, por que seu desenvolvedor já sabe alguma coisa em Flex e você pode até arriscar um novo treinamento mais elaborado conosco e mais barato devido ao seu gesto nobre.
Sem contar que existem outros benefícios como melhorar sua visão de mercado, atingir clientes e inovar com o conceito RIA, etc.

Agora caros desenvolvedores, se você é do meu tipo que gosta de ter um diálogo aberto, super direto e honesto. Mostre esse post ao seu querido chefe. Ele vai adorar.

Negócios/ Vídeo/ Web 2.0

Três tendências para 2010 no mundo de desenvolvimento

Por todo lado do mundo você ver, pessoas blogando suas tendências para o próximo ano. E como é de costume prevermos alguma coisa que pode ocorrer futuramente. Eu tenho as minhas 3 tendências que vão decolar em 2010, podem até empacar, risco é risco, mas nada tão bom quanto arriscar.

1 – Ele veio de mansinho, feito por um gigante e como é de praxe todo mundo dizer que um dia ela dominar o mundo. O Google Android é a plataforma de sucesso que garimpou muito nesse ano de 2009. O que consecutivamente para 2010 vai continuar o bom trabalho feito esse ano. Prova disso é a nova versão do Android 2.0. Fora diversas empresas já lançando seus celulares com o Android habilitado. Em 2008 eu falei para o Fabiel Prestes, acho que ele deve lembrar, quem dominar a desenvolver para ele. Está com emprego garantido para os próximos 5 anos. O momento é agora, ano que vem isso vai ser novidade. Já que a HTC acabou de anunciar seus novos aparelhos para o ano de 2010. Onde o Android já se integra para qualquer tipo de serviço de rede social. Afinal é google né!
Falando-se em desenvolvimento Mobile, o processo para aprovação de envio do seu aplicativo para o Android Market. É muito diferente da Apple. Onde já vi diversos desenvolvedores reclamando da lentidão de se aprovar um novo aplicativo. Isso o google fez bem diferente o que conquista o principal ator do espetáculo “O Desenvolvedor”.

2 – ORM – Nem precisa falar muito dele, suas siglas Object Relation Mapping, como o guia Wikipedia diz em bom tom:

Mapeamento objecto-relacional (ou ORM) é uma técnica de desenvolvimento utilizada para reduzir a impedância da programação orientada aos objetos utilizando bancos de dados relacionais. As tabelas do banco de dados são representadas através de classes e os registros de cada tabela são representados como instâncias das classes correspondentes.
Com esta técnica, o programador não precisa se preocupar com os comandos em linguagem SQL; ele irá usar uma interface de programação simples que faz todo o trabalho de persistência.
Não é necessária uma correspondência direta entre as tabelas de dados e as classes do programa. A relação entre as tabelas onde originam os dados e o objecto que os disponibiliza é configurada pelo programador, isolando o código do programa das alterações à organização dos dados nas tabelas do banco de dados.
A forma como este mapeamento é configurado depende da ferramenta que estamos a usar. Como exemplo, o programador que use Hibernate na linguagem Java pode usar ficheiros XML ou o sistema de anotações que a linguagem providencia.

Fonte Wikipedia.

ORM vai melhorar muito ano que vem. Como Hibernante é Nostradamus, todas as linguagens de programação voltadas para Web e desktop vão dar suporte a ORM. Onde já temos Java,ColdFusion,Ruby on Rails, Python e PHP. Haverá muito mais suporte e bem melhor do que as atuais já com suporte, o desenvolvedor já deve saber isso para ano que vem arrebentar.

3 – Vídeo. 70% dos videos na Web são criados para rodar na plataforma Flash Player, graças ao pessoal do On2 Technology (hoje Google). Quem domina o fator Vídeo, TV’s on-line, vai saber ganhar dinheiro e ter diversas ferramentas distintas para ensinar e interter. Dentre as tecnologias mais usadas para provê são servidores de transcoding para o formato de qualidade H.264,são o FFMPEG, FMIS, WoWza, FoxServer,Red5. Principalmente aqui no Brasil, onde os dois setores foram responsáveis por boa parte da fatia gastas em publicidade e assinaturas. Não é atoa que o Youtube é o site mais acesso no Brasil, cerca de 48 milhões de visitas únicas todos os meses.

Essas são nossas tendências para 2010. Ao nosso ponto de vista do mundo de desenvolvimento.

Cursos/ Flex

Mini curso Flex 3 Básico – Lista dos 237 inscritos.

Foi muito rápido, bastante rápido. Eu nem imaginava que poderia acabar as vagas em menos de 16 horas de divulgação. Estamos nos sentido estrelas do Rock!
Se você foi rápido como a maioria do pessoal do Twitter e dos leitores deste Blog, verifique se seu nome está presente na lista abaixo.

Milton Tomaz Bispo
Abner Paulo Campanhã
andre luis sousa
Fabiano Frizzo
Camilo da Silveira
Humberto
Willian Amaro de Oliveira
Evandro Ribeiro Baia
Erika
Marcel Araujo
Everaldo Bechara
Gabriel Peart
Fabiano Savrassoff
Eberton Consolim
Michel Melo
Emerson Floriano Mota
Fredy Gonzales
Marcelo Caser
Rafael Rodrigues Viana
Alexandre Afonso
Marcus Antonius Virginio Farias de Queiroz
Marcelo Rangel de Abreu
Marcelo Rangel de Abreu
Euller Cristian Duarte Rodrigues
Rodrigo
Luis Carlos Quinhone
Gihovani Filipp Pereira Demetrio
Juan Leiro
rodrigo werlin
Marcos Fernando Schiavinatti
Marcos Schwaab
Andre Luis da Silveira
Bruno
Lúcio H Batistella
Mateus Bazani
Rafael Costa da Silva
Michel Horta
Ana Rafaela Barros Pires de Meneses
Vítor Avelino Dutra Magalhães
Beto
joao henriques
Filipe Duarte
Antonio Luis da Silva Neto
Odair Rogério Cruz Sousa
Glauco
Leonardo de Jesus Ribeiro
Glauco
Eduardo Costa
Rodrigo Oliveira
Micheel Pedreira
Rodrigo Barbosa Costa de Carvalho
JOSE VIEIRA SILVA
Rafael Soares
Luis Campos Junior
Guilherme Ventura de Souza
Raphael Franco
Adriano Ceccarelli
Gustavo Marques Adolph
Karolyne Smith
Thiago Augusto Matos Coelho
Marcel Pigozzi Saraiva
Diego
Radu
Marcos Paulo Furlan
Igor Maneschy
Rafael Vilarinho Raiol
Vinícius de Queiroz Lourenço
Anderson Machado
Alexandre Duarte dos Santos
Jonas Tosta Detoni
Giolvani de Matos
Marcel Pigozzi Saraiva
Marcelo Conti Guglielmino
Arnaldo Cellani Junior
Marcos Thomaz da Silva
Gustavo Oliveira
Israel Agoeiro
Raphael Gomes de Azeredo
Carlos Alan
André Lemos
cloves batista silva junior
Kraemer Pinheiro
Villas
João Eulino
Bruno Tadeu Porto
Paulo
Fernando
JOSÉ WENDERSON GOMES DA SILVA
Paulo Guilherme de Castro Chicherchio
Adonis silveira
Paulo Henrique Aguiar
JUCELÍ SOUZA DE BRITO
JUCELÍ SOUZA DE BRITO
Silas Ribas Martins
Flávio Henrique Nahon Otoni
JUCELÍ SOUZA DE BRITO
Anderson Sonteam
Daniel Donatoni
Marcos Neves
Haroldo
Everton Massucatto
Italo Santana
Franco
Marcus Vinnicius
Caio Matias
José Alexandre D’Abruzzo Pereira
ELIAS DE OLIVEIRA
Cleiton Albino
Leonardo Hing
Luiz Araujo
Julio Oliveira
Daniel Castro
roger booyou
Douglas Santos Pinto
Renan Alencar
Alexsandra Luz
Marcos Costa Feliciano
Eric Scapim
Davi
Carlos Alexandre de Assis
Wescley
Thálisson de Oliveira Lopes
Jadir Santos
Vinícius Batista de Souza
Ivan Luís Lopes Gonçalves
Diego Roberto Rodrigues Borges
Adailton Milhorini
Paulo Vitor Rabelo
Murilo Geovani Gomes Costa
Marcelo Henrique Traldi
Ivan Junckes Filho
Vitor
Cassiano
Amitabh Vashist
José Welter
Cedrick Brandão
Edner L. Bertão
Vitor
Neylor Leandro de Sousa
WELTON
Douglas Barbosa Alexandre
Fabio Ferrante
TIAGO COSTA DANTAS
Silfar Goulart
Tiago Emil
Elias Bruno de Castro Lasmar
Lucas Kenji
Mateus André Chies
Vagner Virgilio dos Santos
Vagner Leonel de Moura Santos
Ednaldo Oliveira Lima
Giulia Luan Santos de Sousa
Neto Bordenale
elder reis
Lorena Cristina Correia Vaz
Jaime Daniel Corrêa Mendes
Wanderson Serradilha
Pablo Vinícius Neves Oliveira
Fábio Lima de Oliveira
Leonardo Nascimento Ferreira
Rodrigo Luiz Ferreira
Washington Luiz Santos Azevedo
Wilton Pereira Dias Junior
JEAN MARCEL DE SIQUEIRA
Ricardo César Cardoso
Juliano Batista
Jose Osvaldo Gusmão
Lucas Nascimento de Morais
Vinicius Krauspenhar
Deivy
Ricardo Emerson Julio
Simão Neto
George Chaves Pacheco
Daiane Araldi
Fabiano da Silva Fernandes
Genison Junior
Fábio do Carmo
Daniel Previatti
JULIO
Victor
Diogenes Ricardo
Mavy Diego Pereira de Morais
Ramon de Medeiros Cordini
José Augusto Freire
RODRIGO MOLINA DE OLIVEIRA
Manfred von Runkel
Diogo Vieira da Silva
Leonardo Souza
Wagner Dantas Pereira
Helton Marinho Tomaz
Helder Conde
Thiago Favaro Padilha
Marcelo Blumenfeld
Daniel Augusto Smanioto
Carlos Gustavo Moratori
Ronan de Brito Mendes
Danilo Freitas
Vinicius Silva Teixeira
Marcio
Adriana Gutierres
Patricia Leite
bruno taves
Alessandro Luz
Wender
Hans Jakob
Wender
Rafael Jaques
Alessandra
Paulo Eduardo Fagundes dos Santos
Ricardo Morais
Jefferson Alex Bezerra da Silva Rozedo
Luiz Benincasa Júnior
Vilmar Spies
Getulio Melo
Higor Fernandes
Rafael Nunes
Daniel Lima Barros
Eliseu Borges do Amaral
valdir
Gustavo
Robson Costa
Welington Carlos
Igor Noudant
Fernanda Souza Castilho
Elyda Laisa Soares Xavier
Lucas Just Meller
Alison Pereira de Lima
Victor
Priscila
Dennys
Hugo Sobral
Caroline Calixto
Alex
Marcelo
Vinicius Alves Velasco
Leonardo Rezende
Rander Rodrigues
José Carlos
Denis Lazarin
Leonardo Procópio
Jefferson
Francisco Uilame

Cursos/ Dicas/ Flex

Mini-curso gratuito de Flex 3 Último do ano

  • Eu acredito muito no potencial das pessoas, geralmente lidamos com vários problemas durante nossa vida profissional. Entre uma delas é a falta de grana para fazer as coisas. Isso ocorre sempre, não é somente contigo que está lendo agora. Eu repito com todos, do oiapoque ao chuí do Brasil.
    Pensei muito antes de tomar essa decisão, em ensinar em 8 horas os macetes necessários para você construir seu raciocínio lógico e aperfeiçoar-se no Flex. E como é espírito natalino, é o nosso presente de natal para você.

    No dia 21 de Dezembro de 2009, acontecerá On-line o mini-curso de Flex 3 básico, onde qualquer país que fale português pode participar. Como a sala do Adobe Connect é limitada para até 200 pessoas. Então é essa nossa oferta.

    Quem estiver muito afim de aprender Flex conosco, pode preencher o formulário aqui. Dica espalhe pelo twitter com o tag #miniflexbrasil.

    Qual horário do curso?

    Será realizado das 08:30 até as 12:30 e das 14:30 até as 18:30.

    Como participar?

    • Você preenche o formulário aqui. Acabaram as vagas, foram ao total 237 inscritos.
      Preencha todos os campos corretamente para enviarmos seu certificado impresso
      Você vai receber a URL de acesso a sala no dia do curso
      Se você possui twitter e quer ajudar outros colegas que desejam aprender flex espalhe esse post com o tag #miniflexbrasil
      Feliz Natal
  • Conteúdo programático do curso

    • Unidade 1: Introdução
      Iniciando com o Flex 3
      Criando um projeto e uma aplicação MXML
      Conhecendo o Flex Builder 3
      Conhecendo alternativas ao Flex Builder
    • Unidade 2: Layout de Interface
      Aprendendo sobre Containers.
      Aprendendo sobre Constraints Layouts
      Criando layout para aplicação de locadora.
      Criando layout para aplicação de Agência de turismo.
    • Unidade 3: Aprendendo a usar todos os controles de UI
      Introdução a controles simples.
      Usando, Button, LinkButton, HRule, HSlides, Datagrid, AdvancedDatagrid, Image, DataChooser, ColorPicker, Label, etc.
      Usando Data Binding para ligar uma estrutura de dados para um simples controle.
      Debugando sua primeira aplicação Flex.
    • Unidade 4: Eventos
      Compreendendo Eventos
      Eventos Simples
      Evento com funções em ActionScript

    • Unidade 5: Usando Remote XML Data com Controls
      Carregando dados de um XML
      Criando um objeto HTTPService
      Usando método send()
      Usando dados retornados
      Preenchendo um ArrayCollection com HTTPService Data
      Usando ArrayCollections
      Usando Collections como Data Provider
      Usando dados XML para preencher um Tree Control
      Manipulando um guia de roteiros.
      Usando DataSets
      Usando HorizontalList e um itemRenderer.
    • Unidade 6: Criando componentes com MXML
      Introdução MXML Components
      Criando um componente de alteração e exclusão
      Criando e usando um componente para Dashboard Application
      Aprender a empacotar seus componentes (swc ) e distribuir.
    • Unidade 7: Usando eventos personalizados
      Disparando eventos
      Declarando eventos para um componente
      Construindo e disprando eventos Customizados
    • Unidade 8: Criando componentes com ActionScript 3.0
      Introdução a criação de componentes com ActionScript 3.0
      Criando uma estrutura de classe.
      Entendendo os métodos createChildren(), DisplayObject(), InvalidadeProperties(), Measure();
      Aprendendo sobre o ciclo de vida de um componente
    • Unidade 9: Usando DataGrids e Item Renderer
      Usando Datagrids e Item Renderer
      Mostrando um Shopping Cart com DataGrid
      Usando AdvancedDataGrid
    Actionscript/ AS 3.0/ Dicas/ Flex/ Flex 3 how to/ Flex 4

    Dica: Criando um componente de relógio para seu Flex 2/3 e até 4

    Dando aquela geral nos e-mails não respondidos para finalizar o ano sem pendências, acabei achando relíquias nos arquivos, 4 grandes leitores tinham a mesma dúvida em comum. “Preciso criar um relógio para meu aplicativo Flex,sem que consuma memória e que seja elegante”. Quarto com a mesma dúvida? É o mesmo que matar 4 coelhos em uma cajadada só, esperto! Esperto mais ainda é se eu escrever isso aqui e daqui algum tempo alguém, esperto também use o mecanismo de busca do site para achar essa dica.

    A mágica do relógio é super simples:

    Ingredientes:

    DateFormatter
    Event.ENTER_FRAME
    Global.Date;

    Componente Relógio:

    1
    2
    3
    4
    5
    6
    7
    8
    9
    10
    11
    12
    13
    14
    15
    16
    
    < ?xml version="1.0" encoding="utf-8"?>
    <mx :Label enterFrame="showClock(event)" creationComplete="df.formatString = 'JJ:NN:SS'" xmlns:mx="http://www.adobe.com/2006/mxml">
     
    	</mx><mx :Script>
    		< ![CDATA[
    			import mx.formatters.DateFormatter;
     
     
    				private var df:DateFormatter = new DateFormatter();
     
    				private function showClock(e:Event):void
    				{
    						this.text =  df.format(new Date());
    				}
    		]]>
    	</mx>

    Só copiar para dentro de seu projeto Flex, de preferência para seu diretório de componentes, e usar assim em seu aplicativo.

    1
    2
    3
    4
    
    < ?xml version="1.0" encoding="utf-8"?>
    <mx :Application xmlns:mx="http://www.adobe.com/2006/mxml" layout="absolute" xmlns:blogtips="br.com.igorcosta.blogtips.*">
    	<blogtips :Relogio/>
    </mx>

    Explicando: Nem tem muito o que explicar do exemplo, já que o grande formatter ai do tipo DateFormatter, foi o responsável em geral por sempre formatar uma nova Date() object toda vez que entrar um novo Frame, e como por padrão o Frame do Flex é 24fps, então ele roda bem suave.

    Da próxima vez que você ver alguém precisando de um relógio, avisa a ele deste post. Até a próxima.