Apache Cordova/ C#/ Mobile/ Phonegap/ Windows Phone

Apache Cordova ganha um forte aliado Visual Studio 2013 Update 2

visual_studio_cordova

A Microsoft, em especial seu time Web/Mobile tem me surpreendido absurdamente para o lado positivo.

O Time mobile da Microsoft estava em constante suporte ao Cordova desde 2011 com a possibilidade de criar Apps apoiando a iniciativa com o uso do Cordova para criar apps HTML5, CSS3 e Javascript embutidos junto ao Cordova como apps híbridas.

Hoje ela acaba de dar mais uma força absurda para o Cordova, suportando nativamente o Cordova no Visual Studio 2013 Update 2.

Quem possui o Visual Studio 2013 e quer atualizar para dar suporte, só baixar o Update 2 para sua felicidade.

A combinação WinJS com Cordova, é um grande avanço da parte da Microsoft, tirando ainda o suporte nativo ao C# com a plataforma Xamarin.

Hoje basicamente a Microsoft é a única empresa onde o suporte a tecnologias Open Source tem crescido à largos passos.

.Net Framework/ C#

Compilando C# sem o Visual Studio

csharp-logo

Se você não tem espaço sobrando para instalar o Visual Studio Express 2012 for Desktop em seu computador, nada está perdido, você ainda pode desfrutar do C# sem precisar instalar a IDE. Embora aconselho com toda força que o C# sem visual Studio é um humano sem pele. Mas como toda linguagem de programação, ela é abstrata à IDE e pode ser usada sem qualquer integração.

Particularmente gosto de usar IDEs simples e meu gosto por IDEs limta-se ao SublimeText, Já existe um Package para ele compilar em C#, e se você quiser instalar só parar de ler aqui e configurar automático, embora seja necessário ter o .Net Framework já instalado.

Compilar sem a IDE é simples, leva-se 4 passos:

1 Baixar o .Net Framework do site da Microsoft

2 Configurar as variáveis de ambiente no Windows

2.1 Depois de Baixado basta copiar o caminho onde o Framework foi instalado, por padrão fica no diretório [highlight bg=”#99dfff” color=”#ffffff”]C:\Windows\Microsoft.NET[/highlight]. Nesse diretório você encontra outros dois diretórios, dependendo da versão do Windows que você tenha se é arquitetura x86 ou x64 você pega logo de cara ‘Framework’ é para x86 (32-Bits) ou ‘Framework64’ para x64 ou (64-Bits).

O meu diretório ficou assim: [highlight bg=”#99dfff” color=”#ffffff”]C:\Windows\Microsoft.NET\Framework64[/highlight]

2.2 Ir até as configurações avançadas do sistema: Iniciar -> Botão direito em “Meu Computador” -> Propriedades -> Escolher “Configurações avançadas do sistema” -> Clicar em “Variáveis do ambiente”.

2.3 Escolha adicionar Nova variável do usuário e digite um valor que você queira, exemplo “DOT_NET_4” e o valor com o caminho que você copiou do Windows Explorer.

2.4 Feito isso, agora basta adicionar essa nova variável à variável PATH que está em “Variáveis do Sistema” e adicione a chave que você criou Ex: “%DOT_NET_4%” com o simbolo de porcentagem no final usando ; para marcar corretamente, veja imagem abaixo.
csharp
2.5 Clique OK em tudo até fechar a última janela.
2.6 Abra alguma tela de comando do Windows CTRL+R e digite CMD. Irá aparecer o terminal, ai você digita “csc”.

csharp-console

Se você viu isso, é sinal que tudo está conforme planejado, agora é partir para criar o Build System para o SublimeText.

3 – Criar um Build System no Sublime Text

Abra o SublimeText e no menu selecione : Tools -> Build System -> New Build System, e cole o seguinte código lá.

{
	"selector": "source.cs",
  "cmd" : ["csc","$file_name"],
  "working_dir": "${project_path:${folder}}",
	"variants": [
        {"cmd":["csc","$file_name"],
         "selector": "source.cs",
         "working_dir": "${project_path}",
		     "shell": true, 
		     "name": "Build"
        },  
        { "cmd": ["$file_base_name.exe",""],
          "shell":false,
          "name": "Run"
        }
    ]
}

O que ele faz na verdade?

Bom, ele usa o comando “CSC” para executar o arquivo através do comando CTRL+B e executa o arquivo com o comando CTRL+SHIFT+B. Ambos os comandos estão bastante especificados no Sublime Text em sua documentação. Uma vez feito isso é colher os frutos.

4 – Rodar seu primeiro projeto

Copie o código abaixo e execute no Sublime Text usando os comandos CTRL+B e depois CTRL+SHIFT+B.

using System;

class Program
{
	static void Main(){
		Console.WriteLine("Hello World");
		Console.ReadLine();
	}
}

csharp-sublime

.Net Framework/ C#

Hello .Net framework 4.5 para desenvolvedores Flex/Flash

Microsoft_.NET_Framework_v4.5_logo

Já se passaram 3 semanas desde que comecei a investigar o .Net framework e muita coisa me chamou atenção no quesito de desenvolvimento de aplicativos tanto para Web quanto para Desktop/Mobile.

Fiquei altamente mal acostumado com o Visual Studio mesmo que seja na versão express, ele traz ótimos recursos que só sabe quem usa, um deles é a facilidade de desenvolvimento.

Por exemplo, para quem vem do Flash Builder 4.7 viu que você programa e quando compila ele o check dos erros, já no visual studio e com a idéia de JIT fica muito mais fácil identificar cagadas no código. Não esquecendo que isso veio só ser disponível no SDK do FalconJS. É um recurso um tanto simples que acaba passando despercebido e é altamente produtivo.

Quem vem do Flex MXML

Vocês podem usar facilmente o WPF ( Windows Presentation Foundation), que é XAML uma espécie de dialeto em XML igual como era no MXML, e fiquem calmos, por que 98% da sintaxe é semelhante ao MXML. As únicas diferenças nítidas são Tags sem prefixos e propriedades começando com letras maiúsculas.
Além do mais, tudo no WPF é code behind, amarra um pouco no início mas você pega o jeito rapidinho.

ASP.Net MVC 4 com Razor

Quem está na busca por continuar no âmbito de soluções web, pode optar por usar ASP.Net com o MVC próprio e o RAZOR que é uma espécie de Engine de template para facilitar a separação

Em 13 anos nessa industria vital eu nunca havia colocado uma linha de código em asp, à não ser para exemplos fuleiros que faziam pouquíssimas coisas, e quem manja de PHP facilmente manja de ASP.Net especialmente se você está integrando com o C#.

C# o actionscript da plataforma .net

Quando eu esbravava fortemente o Flex e o Actionscript eu tinha orgulho em trazer desenvolvedores C#/Java para conhecer mais sobre o Actionscript, hoje eu faço o contrário, vocês desenvolvedores Actionscript, conheçam o C#, é fortemente tipado, tem Byte Reader, integração muito boa com o sistema operacional, um GC que funciona melhor que no Flash Player, alocação virtual de 2Gb e por ai vai.

Por exemplo, é fácil você achar as semelhanças e diferenças com o java por exemplo, o que representa já 95% de sintaxe idêntica. O C# encontra-se na versão 5.

O que de fato muda é apenas algumas maneiras que você declarava variáveis e tipos de variáveis, o PlayScript mesmo que é uma tentativa fraca da Zynga manter o Actionscript vivo é bastante baseado no C#.

Multi-plataforma

Funciona tanto no Windows 7/8, (Mac e Linux usando o Mono) quanto na Web e compatível com o W3C, HTML5 e CSS3, o código gerado pelo ASP é bem limpo, li muita coisa na internet onde muita gente reclamava das versões anteriores devido a macarronada de código e porco que ele gerava.

Interoperabilidade

Parece até piada, mas tu não faz muito esforço para ter um sistema integrado fácil com o .Net framework. A Microsoft disponibiliza uma dúzia de ferramenta para você ficar tranquilo.

Documentação

É hiper importante quando você está chegando na tecnologia, mesmo tendo vasta experiência em outra área, ler documentação ajuda a colocar os píngos nos i.
Nesse quesito eu dou nota 8, tem muita explicação e pouco exemplo prático daquilo que foi apresentado, diferente da documentação do Actionscript.

Quem não tem assinatura MSDN nem esquenta a cabeça, por que o conteúdo gratuito do site é de dar inveja à qualquer rede de desenvolvedores, eu fico aqui imaginando como será o conteúdo pago.

Ferramentas

Deixe no mínimo uns 5Gb de espaço no HD para você instalar o Visual Studio 2012, eu optei pela versão Express para Desktop, Mobile e Web. São downloads separados e cada um deles vai de 1.2Gb por ai. É o trade off de se usar uma versão gratuita. Quem quiser pagar pode usar uma versão mais profissional e/ou premium e ai baixa tudo em um só pacote com tudo que tem direito.

Nesse ponto, o que não falta são simuladores, uma IDE fantástica, documentação farta, muito conteúdo disponível especialmente em C# e muita gente boa blogando.
É uma comunidade imensa e uma tecnologia que precisa ser mais explorada por mim para eu falar muito mais com propriedade no futuro.