Flex/ Flex 2 e Java 5/ Live Cycle

Flex Stress Testing Framework

Nessas férias eu procurei me reciclar e tentar trazer o máximo de conhecimento possível para ser usado no meu dia-a-dia, e uma das coisas que eu tenho testado e estudado bastante é o novo LiveCycle Data Services ES(antigo Flex Data Services).

A Adobe decidiu não só mudar o nome mais também fazer a integração com sua plataforma existente que era o então só Live Cycle, fazendo hoje parte de uma solução para aplicações ricas na linha de aplicações em larga escala.

O Flex Stress Testing framework é uma parte de soluções do antigo Flex Data Services, mais que também funciona perfeito com Live Cycle, para testar canais de comunicação entre o Flex Client e o Servidor, devido o Live Cycle oferecer inúmeros canais de comunicação como RTMP, AMF, HTTP, o Stress Testing framework diferente de outras soluções que lhe dá apenas a opção de fazer testes equeparados apenas via HTTP ou tampouco conhecido por alguns do mundo Flash, AMF0. Ele te dá a opção de executar testes via AMF3 e data push com RTMP, assim com ele você pode testar tais conexões usando RTMP ou AMF3 sem precisar de softwares extras para capturar o que ocorre por trás dos mecanismos tanto de serialização/deserialização como também push de dados para multiplos aplicativos conectados.

Como ele funciona?

Basicamente é um pequeno servidor socket chamado de “Test Browser Server”,onde ele é responsável por conectar e chamar o arquevo principal para o aplicativo, tradutavelmente de .mxml, e comparar ou adicionar mais clientes conectados ao servidor para fazer o testes de balance de performace e verificar o quanto está sendo usado entre o Cliente e o servidor.

Uma coisa que eu testei e não está documentada é que o nível de melhor desempenho para o Stress framework é que ele trabalha melhor e coleta as informações mais precisas quando o aplicativo está sendo compilado em tempo de execução quando você faz o request pelo navegador e o Live Cycle gera para você o .swf final. A Adobe deve fazer uma atualização em alguns pontos sobre isso já que ainda está em beta.

Faça um teste no Stress Framework
, vale a pena testar os benefícios ainda não tão bem explorados que o Live Cycle pode proporcionar.