SilverLight ou Flash Player?

Está ficando difícil escrever com freqüência para o blog, mais na última semana a Microsoft liberou uma bomba bem guardada a sete chaves que com toda certeza deixou e ainda está deixando muito desenvolvedor RIA, acostumado com Flex, Flash, Actionscript3, com um pé atrás quando se trata de Microsoft.

Vou tentar ser o mais cauteloso e opinar para o que eu acho desse pronunciamento da Microsoft em entrar de cara e com forte investimento ( estima-se que é $100mi ), para a nova era de aplicações Web, Rich Client Application.
Após o lançamento li tudo quanto foi texto para saber quais as novidades e o porquê da Microsoft entrar no mercado RIA e oferecer para seus desenvolvedores uma forma competitiva de revalidar seus concorrentes.
Silverlight e Adobe Flash Player são totalmente diferentes em comparação a novas funções e compatibilidade.

Considere o SilverLight um novo plug-in como o Flash Player mais com capacidade de um aplicativo feito em Apollo ou Zinc rodando em seu navegador.

No site do Silverlight a Microsoft promete muita coisa embora ainda seja alpha e inclui uma página “why SilverLight?”, para esclarecer o por que Silverlight vai ser bom para os clientes.
Uma coisa que pode ser considerada e que não me deixa contente é que SilverLight não faz stream, resumindo, para que você consiga ver o conteúdo feito em Silverlight você precisa esperar que a aplicação que você quer ver precise ser baixada completamente para máquena do usuário, passada para o Javascript runtime e depois executar, isso vai levar um tempinho, exemplo disso é o site deles mesmo, baixei o plug-in e demorou 1min e 34 segundos para executar apenas uma simples imagem.
SilverLight tem uma coisa que pode ser convocadamente um avanço em relação ao Flash Player, ele tem back-end próprio para quem é desenvolvedor .net e Microsoft tem mais expertise em C#, C++, J# etc em aplicações desktop do que Adobe. Porém não se limita só a isso, eles agora liberaram acesso para seu Silverlight acessar o back-end de terceiros, que resumi-se à o quê? Que qualquer PHP, Java ou até mesmo ColdFusion possa trabalhar em conjunto com criações para o SilverLight.

Acho que essa função acima de “não importar qual seja o back-end”, isso eles já imitaram do Flex. Embora todos esses pontos flutuantes que faz você se preocupar, relaxem, SilverLight ainda não tem adoção de 98% do mercado, Microsoft tem muito poder em relação a recursos ilimitados, mais ela deveria se preocupar em ter um produto com maior qualidade para oferecer a seus desenvolvedores coisas que a concorrência não tem, mais que até agora não me influenciou muito, não sei por que falo do lado Flex que uso em meu dia, mais sou celetista e digo se a Adobe abandonar o Flex e começar a vender a patente por U$1.00 eu paro e mudo para o SilverLight.

Não só isso, acho que a experiência que tive nos últimos 7 anos com Flash, não me faz voltar atrás para o que já conquestei e para o que ainda quero conquestar.

Estou super satisfeito com o uso do Adobe Flash Player e com o que já desenvolvo, só espero que o Apollo da Adobe seja maduro suficiente para fazer o que o .net já faz, em um curto espaço de 2 anos.

Saiba mais sobre o SilverLight no site oficial

5 opiniões sobre “SilverLight ou Flash Player?”

  1. Fábio

    Flex Charts possivelmente possa vim a ser free na próxima versão do Flex code name Moxie, porém não é certeza.

Os comentários estão encerrados.