Big Data/ Java/ Play Framework

#Devcommerce slides da palestra sobre Manifesto Reativo e painel Big Data

devcommerce

Wow! Adorei a primeira conferência para desenvolvedores na indústria de e-commerce.

Para quem estava buscando os slides da apresentação sobre o manifesto reativo, está disponível para baixar:
Slides da palestra.

Gostaria de agradecer toda manifestação de apoio, aplausos e perguntas realizadas no evento e pós evento, foi muito legal conhecer todos vocês e saber que o pessoal realmente se interessou pelo manifesto reativo e novas técnicas de desenvolvimento de software para a indúsitra de e-commerce.

Obrigado Tiago Baeta, pelo apoio; Toda a equipe do e-Commerce Brasil pela fantástica organização do evento, estão de parabéns.

#Goreactive!
#GoBigData

Big Data/ Java/ Play Framework/ Scala

Hangout do movimento Reativo e o Play Framework

hangout-header

Hoje mais cedo prometi no Twitter o seguinte:

Promessa é dívida, então agora no momento em que estou escrevendo o post, atingimos a marca de 10011 inscritos no movimento, ele já foi traduzido para português Brasil e Português de Portugal, estará em breve no site.

Hangout confirmado e será distribuído o video pelo Youtube como fiz com o do AngularJS.

Informações do evento
Quando será? 04 de Abril 2015 11 de Abril 2015
Preço? Gratuito
Onde? On-line na seguinte URL
Quem pode participar? Devs Scala, Java e Curiosos sobre a plataforma Reativa
Qual Conteúdo? Aprenda um pouco como criar aplicativos com o Play Framework, APIs REST e como criar sistemas de alta escalabilidade.

Compartilhe, ajude a divulgar, on-line não existe limite de participantes, da última vez do Hangout com a participação de todos, conseguimos juntar quase 1k de pesssoas ao vivo durante o evento.

 [Atualizado 30 de Março 2015] 

Devido a muitos me pedirem para mudar a data devido o feriado, mudei para o dia 11 de Abril 2015. Ajustem suas agendas por que a data mudou. E como todos estão com várias dúvidas, é melhor perguntar ao vivo do que vê apenas a gravação.

Java/ Play Framework

Play framework servindo XML e JSON ao mesmo tempo

play_framework_dicas

É comum quando você está criando sua API do zero, ter o suporte fora da caixa em JSON; Que é o padrão REST de tráfego de dados atualmente e usado por todos.

E quando sua API fala com vários players de mercado e esses players usam tecnologias diferentes? Uma boa parcela adota o JSON como padrão, já outras ainda estão amarrados ao XML. Tudo por causa do legado deixado. À exemplo disso, tem muita empresa que ainda usa Oracle 9g e 10g que não tem suporte padrão ao JSON por parte da Oracle, tendo que depender de packages de terceiros.

Teorias a parte, ainda tem muito software antigo em uso que fizeram implementação SOAP 1.1 e pararam por ai, difícil você convencer um player a mudar a sua saída para consumir nossos serviços. O interessante seria você dar a solução e criar uma interface que deixe o cliente o mais confortável possível para ele conseguir se comunicar com sua API.

Ter suporte a XML é uma forma natural de todos falarem naturalmente com seus serviços e o sucesso da integração completa é quase certo.

Enfim, o Play Framework dá suporte a saída XML e JSON nativamente fora da caixa. O problema existe quando você quer servir ambas as coisas em uma única requisição.

Para você conseguir nesse ponto, basta você interceptar qual o Content-Type da chamada e assim direcionar o uso para o formato requisitado.

package controllers;
 
import com.fasterxml.jackson.databind.node.ObjectNode;
import play.libs.Json;
import play.mvc.Controller;
import play.mvc.Result;
 
/**
 * Created by igorcosta on 14/01/15.
 */
public class BlogController extends Controller {
 
    private static final String RESPONSE_APPLICATION_XML_TYPE = "application/xml";
    private static final String RESPONSE_XML_TYPE = "text/xml";
    private static final String RESPONSE_APPLICATION_JSON_TYPE = "application/json";
 
 
    public static Result ola() {
        String headerType = request().getHeader("Content-Type");
        String retorno = null;
        if (headerType.contains(RESPONSE_APPLICATION_XML_TYPE) ||
                headerType.contains(RESPONSE_XML_TYPE)) {
 
            if (headerType.equals(RESPONSE_APPLICATION_XML_TYPE)) {
 
                response().setContentType(RESPONSE_APPLICATION_XML_TYPE);
            } else {
                response().setContentType(RESPONSE_XML_TYPE);
            }
            // Use any java lib to generate a better xml 
            retorno = "Ola Mundo";
 
        } else if (headerType.contains(RESPONSE_APPLICATION_JSON_TYPE)) {
            // Serving just plain json
            ObjectNode result = Json.newObject();
            result.put("mensagem","Ola Mundo");
            retorno = result.toString();
        }
 
        return ok(retorno);
    }
}

Screenshot from 2015-01-14 12:29:03

Você interceptando o tipo do conteúdo da chamada, você pode servir os dois formatos.

Como o Play faz o auto-generate do Header da chamada, é importante também sobrescrever o retorno da chamada, caso contrário você tem um retorno em pleo text/plain.

Flex/ Flex 4/ Flex e Java/ Java/ Notícias

Novo curso : Flex 4 para desenvolvedores Java

curso_flex_java
E mais um curso sai do forno para todos os nossos leitores, amigos, clientes, quem já trabalha com Java e quer usar o Flex já na atual versão 4.0 pode aprender com quem sabe do asunto, o Stefan é o nosso instrutor oficial para o curso, você vai aprender todos os aspectos necessários para sair de vez na frente da concorrência e adotar o Flex como front-end de suas aplicações Java.

Confira abaixo a grade do curso. Quer fazer a matrícula, visite o site oficial.

Unidade 1 : Ambiente

Download e instalação Flash Builder
Download e instalação do Eclipse Galileu Java EE
Download e instalação MySQL
Configuração de projeto Java
Configuração de projeto Flex
Novidades do Flex 4 SDK

Unidade 2 : Introdução ao BlazeDS

Download e instalação
Entendendo os arquivos de configuração

Unidade 3 : Comunicando Adobe Flex com Java

HTTPServices
WebServices
Usando Proxy do BlazeDS
RPC ( Remote Procedure Calls )

Unidade 4 : Comunicação em Real-Time (Messages)

Entendendo o cenário – Data Push
Configuração
Desenvolvendo primeiro exemplo

Unidade 5 : Comunicação entre Flex e POJOs – RPC

Entendendo o cenário
Configuração
Desenvolvendo o primeiro exemplo
Criando os projetos
Referenciando a biblioteca
Realizando a primeira conexão de teste

Unidade 6 : Hibernate e Flex

Download e instalação – Hibernate
Configuração do projeto Java
Mapeamento objeto-relacional no Java
Mapeamento de objetos no Flex
Meu primeiro CRUD

Unidade 7 : Transferência de arquivos através do BlazeDS

Fazer Upload de arquivos
Fazer Download de arquivos

Unidade 8 : FlexSession

Entendendo o cenário
Desenvolvendo um exemplo
Controlando a sessão
Controlando níveis de usuários

Flex/ Flex e .net/ Flex e Java/ Java/ Live Cycle/ Notícias/ RIA/ RIA com Ajax/ Ruby On Rails/ Sexta-Flex Talkshow/ SilverLight

Palestra: Conheçendo a familia WebOrb com Mark Piller

mark
Na próxima sexta-feira temos um encontro marcado on-line com o Mark Piller, fundador e idealizador da TheMidnightcoders.com a primeira empresa a ter um produto fora Macromedia(Adobe) para serviços remotos com a plataforma Flash desde a época do Flash MX.

Mark Piller vai nos prestigiar com 2 horas de palestra mostrando todos os produtos comerciais da the Midnight coders. Dentre eles sua linha de produtos WebOrb Server para (PHP, Java, .Net e Ruby on Rails). Que fazem troca de objetos nativos e mais uma gama de recursos são só para Flex mais para Flash, Ajax e Silverlight.

Durante a palestra você pode conhecer de perto o próprio criador e como funciona os produtos da Midnight Coders. O Mark ficou muito feliz em poder palestrar especialmente para os Brasileiros.

Anote ai em sua agenda de compromissos: Dia 18/09/2009 às 09:00 da manhã horário de Brasília.

O endereço para entrar na sala é : http://experts.na3.acrobat.com/palestras/

Conto com a presença de todos que participaram da última palestra e de você leitor.

Flex/ Flex e Java/ Java/ Tomcat

Just Java 2009 – Dobradinha Flex

Ano passado, palestrei sobre Flex com Java na 7 edição do maior evento da comunidade Java no Brasil. Novamente este ano, vamos falar de Flex para todos os Javianos no evento. Com o título “Criando experiências ricas na Internet com Flex e Java“, mostrando todos os aspectos de possibilidades entre os dois mundos, Live Code e Cases de sucesso do casamento do Flex com o Java.

É justamente onde entra a colaboração dos nossos leitores. Você quer que o seu case seja mostrado na minha palestra? Envie-me 3 screenshots de sua aplicação que comprove que ela é feita com Flex e Java, seu nome e empresa (se aplicável).

Nos vemos dia 15. Espero contribuir mais ainda para a comunidade Java sobre os benefícios do Flex.

Confira aqui a grade do Evento.

BlazeDS/ Flex/ Flex e Java/ Java

Estensões para o BlazeDS

Quando uma solução vira open-source e tendo uma comunidade gigantesca ao redor do mundo que pode colocar as mãos no código fonte, vira um espetáculo de experiência.

É o caso do BlazeDS, pouco mais de 6 meses de vida o produto já tem as seguintes soluções como estesão de acesso para melhorar seu uso. Vale a pena visitar cada projeto desse e incrementar seu BlazeDS.

Full Lazy Load para BlazeDS – http://code.google.com/p/dphibernate/
SpringFactory para logins seguros – http://code.google.com/p/blazeds-addons
Data Services Adapters e Factories – http://code.google.com/p/dsadapters/
Flex Mail Adapter – Envie e-mails direto do seu BlazeDS fácilmente – http://code.google.com/p/flexserverlib/
Como trabalhar com BlazeDS, Spring e Flex – http://code.google.com/p/maven-blazeds-spring-archetype/

Flex/ Flex e Java/ Java

JSF-Flex – Crie aplicações Flex usando JSF

O projeto JSF-Flex usa JSF para criar aplicações Flex.

O que a biblioteca faz de fato? Ela rendeniza o código escrito em JSF e gera componentes Flex e a interface da aplicação, gerando também swc que vão depender para o aplicativo, componentes do Flex e o arquevo .swf final para ser inserido na aplicação JSF ao invés do próprio HTML.

Foi criado por um engenheiro da IBM, embora seja bem novato neste quesito o JSF-Flex promete, ja que ele tem algumas coisas que vale muito apena investigar para aquiles que estão pensando em usar JSF para criar aplicações corporativas, só que com HTML.

A vantagem é que você não sai do seu ambiente JSF e de quebra leva uma interface intuitiva do Flex em sua aplicação.

Visite o projeto no Google Code aqui, e saiba mais neste artigo da Enterprise Java Community.

Eventos/ Java/ JustJava

Just Java 2008 – segundo dia

Ontem, eu esqueci de tirar algumas fotos e fazer um breve vídeo sobre o evento. Hoje segundo dia e tem muita palestra boa. Embora eu esteja em uma que o Coreano deixa metade do público com sono, mais o conteúdo é bom. Fala sobre o servidor GlassFish, com suporte nativo a lazyload e lazymodule.

Segue abaixo algumas fotos tiradas hoje no evento e um video.



Hoje a noite os videos ficam pronto.

As palestras agora no auditório principal é de dois engenheiros da Microsoft falando sobre JNBridge para Java e .Net com o subtitulo interoperabilidade entre as duas interfaces da linguagem.